USP 60+ 24% mais cursos que semestre anterior

Iniciativa visa incentivar o intercâmbio geracional entre alunos.

Para muitos, chegar à maturidade é sinal de aposentadoria e descanso. Mas, desde 1994, a Universidade de São Paulo possui o programa USP Aberta à Terceira Idade, a UATI, criado para incentivar a intergeracionalidade e novos aprendizados.

Egídio Lima Dórea, médico do Hospital Universitário da USP e coordenador do programa, contou que durante os 25 anos já foram recebidos mais de 100 mil alunos 60+ espalhados por todos os campi da Universidade.

Para o ano de 2020, foram feitas algumas alterações. USP Aberta à Terceira Idade agora é USP 60+: “Termo vinha cheio de estigmas. Estava sempre relacionado a doenças, perdas, incapacidade, improdutividade, e não é isso que se vê na prática. Terceira idade é um conceito que foi estipulado a partir de 60 anos, ou 65 anos para países desenvolvidos, e com alguns países mudando para 75 anos. É somente uma convenção social, um fator cronológico”, explica o coordenador.

Além disso, o programa teve um aumento de quase 24% no número de cursos em relação ao semestre anterior, junto da criação de parcerias com o Centro Universitário Maria Antônia e a Unibes Cultural, que promove encontros mensais, sempre às terças-feiras, para discutir temas ligados ao envelhecimento. “É muito bom ter na sala de aula alunos entre 18 e 20 anos e com mais de 60 anos. É um valioso intercâmbio geracional”, conta Dórea.

Hoje, são 5.643 vagas para os 255 cursos de graduação e 121 atividades culturais e esportivas. Alguns dos cursos oferecidos são Comunicação Integrada e Eventos em Turismo, Cultura e Educação Afro-Brasileira e Indígena, História da Música, Prática Orquestral, entre outros. Já as atividades incluem alongamento, pilates, artesanato, teatro e instrumentos musicais.

“O programa não é focado somente nos cursos tradicionais da Universidade ou de capacitação profissional, mas também em cursos na área artístico-cultural, ou de idiomas, de história, em que existe o próprio resgate da memória”, explica Egídio.

Para poder participar, é necessário ter mais de 60 anos e disposição para se locomover aos locais de aula. As inscrições, assim como as aulas, são gratuitas e poderão ser realizadas a partir do dia 10 de fevereiro no campus de sua preferência. Para as atividades da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da USP, no campus da zona leste de São Paulo, o período de inscrições será de 3 a 7 de fevereiro. Para saber mais sobre os cursos disponíveis, clique aqui. (https://prceu.usp.br/)

Fonte: Jornal USP

7 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *