Startup valoriza o trabalho dos 50+

A ideia é redefinir o conceito de trabalho.

A busca pela recolocação profissional não é tarefa fácil, ainda mais em um país onde a taxa de desemprego é de 11% e o jovem recém-formado ainda é visto como prioridade, apesar de existirem mais de 50 milhões de profissionais com mais de cinquenta anos no Brasil.

Hoje, startups estão surgindo para ajudar os mais velhos a voltarem ao mercado de trabalho, e uma delas é a Labora, desenvolvida pelo especialista em longevidade Sergio Serapião. O fundador, que trabalha há 16 anos com maturidade, explica que a ideia surgiu após analisar que as competências dos seniores poderiam ser úteis para empresas e a sociedade no geral.

“A Labora trabalha para buscar, junto com grandes empresas, novas possibilidades, chamadas de trabalhos do futuro, desenhadas para seniores”, complementa Sergio. Além disso, ela veio para redefinir o que é trabalho, que para ele é maior do que apenas uma remuneração, mas uma realização a partir da inclusão. Mas, quais serão as áreas mais dispostas a contratarem os maduros?

Segundo o especialista, setores como varejo, mercado e bancos costumam ser mais abertos. A explicação vem de que eles fazem parte de uma parcela das empresas que estão em transformação, seja digital ou de mudança de mercado, o que leva para a adequação às novas ideias.

E tudo isso impacta diretamente na qualidade de vida do indivíduo, porque ao ser incluído na sociedade, há uma melhora na autoestima através de sentimentos de pertencimento e de fazer a diferença. Por conta disso, a Labora tem a meta de conectar 100 mil pessoas em novos trabalhos.

Para o futuro, Sérgio explica que as profissões serão divididas em dois segmentos: baseadas em soft skills, que são capacidades absorvidas a partir de experiências pessoais, e as relacionadas à tecnologia. Os seniores serão incluídos aos poucos, à medida que as pessoas forem percebendo que eles possuem uma inteligência emocional e social acima da média e de que não há barreiras para conecta-los à tecnologia.

Além da nova startup, existem outras empresas que trabalham para garantir um trabalho para o profissional mais velho, como a Maturi. Ela é uma plataforma que auxilia na busca por um trabalho e hoje contam com diversos serviços, como o MaturiServices, voltado justamente para o empreendedor, e em breve instituirão o MaturiAcademy, uma plataforma no estilo Netflix com diversos conteúdos sobre futuro do trabalho e novos horizontes profissionais.

Segundo Serapião, a proposta do Labora é diferente: “o serviço mais importante nosso, porém, não tem semelhante no mercado, porque além de recrutarmos, gerenciamos a força de trabalho sênior, seus resultados, seu desempenho e o impacto positivo do trabalho nos seniores”. Para isso, possuem um aplicativo Labora, desenvolvido para gerar informações sobre os desafios de negócio do cliente, acelerando o entendimento sobre clientes 50+.

Conheça:

Labora

MaturiJobs

31 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *