Mercado de trabalho está mais favorável para os 50+

Na hora de fazer a seleção de profissionais para preencher uma vaga os gestores das empresas ainda têm preconceito em entrevistar e contratar um adulto com mais de 50 anos? Há alguma habilidade especial para conseguir uma recolocação no mercado para quem já tem muitos anos de experiência?

Para responder a essas dúvidas tão frequentes, conversamos com Rodrigo Forte, sócio diretor da EXEC, uma das principais consultorias do Brasil no recrutamento e seleção de executivos e desenvolvimento de lideranças. E nosso entrevistado tem boas novas! Forte percebe que estamos vivendo um novo momento no mercado de trabalho que pode abrir as portas para os mais experientes.

Rodrigo Forte, sócio diretor da  EXEC

“Percebemos hoje uma mudança bastante significativa no posicionamento das empresas nos mais diversos setores da economia. Há um bom tempo que não se ouve mais falar em restrição de idade para a contratação de profissionais. Realmente existia um preconceito no passado, mas isso está mudando, especialmente para as posições de alta liderança”, observa Rodrigo.

O consultor alerta que o discurso já mudou, mas ainda não é possível saber se na prática a realidade é outra. Até porque a faixa etária precisa ser compatível com o perfil do novo cargo. “Se a empresa está contratando um analista ou um coordenador, o gestor não tem como preencher a vaga com alguém que já atuou como diretor ou vice-presidente”, lembra Forte.

Por outro lado, está cada dia mais claro para o mercado corporativo que não é suficiente contratar apenas profissionais recém-formados, especialmente em momentos de crise como o atual em que é essencial usar todos os trunfos para se destacar. “ As empresas entenderam que não podem contar apenas com gente muito jovem. Os gestores sabem que precisam contar com profissionais experientes, até para que eles possam treinar e capacitar os mais jovens. Um exemplo interessante está no filme “O Estagiário”, que revela como uma pessoa mais velha pode agregar valor a uma empresa”, destaca o consultor.

Quem já se aposentou pode voltar a ter uma nova experiência profissional, mesmo que não seja um trabalho fixo. As empresas podem contar com os mais maduros para projetos especiais, para implantar melhorias em uma determinada área.

Rodrigo indica quais são as características mais valorizadas hoje para a contratação de profissionais: “em primeiro lugar, é essencial estar atualizado em relação às novas tendências da sua área de atuação, ao universo digital e saber como manter um bom relacionamento com as novas gerações”.

Para ter acesso às melhores oportunidades, é importante ter o perfil e currículo atualizados no LinkedIn; falar um outro idioma (inglês é essencial) e buscar por recrutadores que atuem diretamente no seu nicho profissional. É possível fazer contato com consultores (pelo próprio LinkedIn) e ir em busca dos gestores de Recursos Humanos das empresas pelas quais você se interessa.

E sempre vale a pena espalhar o currículo porque as empresas ainda consultam bancos de emprego, e quanto mais exposição você tiver, mais chance você tem de ser localizado.

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *