Dengue: idosos são os mais afetados

A presença de outras doenças pode contribuir para um quadro infeccioso.

Em meio à epidemia mundial do Coronavírus, muitos se esquecem da doença que é tão perigosa quanto: a Dengue. Transmitida por um vírus a partir da picada do mosquito Aedes aegypti, ela é conhecida por causar febre alta, manchas vermelhas na pele, dores musculares, falta de apetite, dor de cabeça e mal estar.

Apesar de qualquer um estar suscetível, os idosos são os mais afetados pelo vírus. Segundo o Ministério da Saúde, pessoas acima de 60 anos têm 12 vezes mais chances de pegar Dengue. São muitos os motivos.

O mais significativo é a falta de acesso à vacina, direcionada apenas para pessoas entre nove e 45 anos. Outro ponto é que os mais velhos podem ter outras doenças que agravam o quadro geral, como diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares, por exemplo.

Outro motivo de preocupação é o alto número de casos no Estado de São Paulo. Em janeiro deste ano, foram confirmados 10.890. A doença também voltou a matar: foram dois óbitos só em janeiro. Por conta disso, o Governo do Estado deu início a uma nova campanha contra a Dengue.

Fique atento por você e pelos seus familiares e amigos mais velhos. Não existe tratamento específico para a dengue. Em caso de suspeita é fundamental procurar um profissional de saúde para o correto diagnóstico. Mas, é claro que no caso dos idosos a automedicação não é uma opção, uma vez que pode mascarar os sintomas e até piorá-los.

Para saber mais: https://bit.ly/324vquP

7 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *