Americana: a cidade quer saber mais sobre os idosos da região

Iniciativa servirá para identificar problemas nos recursos para os 60+

A Prefeitura da cidade de Americana, no interior de São Paulo, iniciou um projeto para identificar dados mais apurados sobre a população idosa da região. A ideia é reunir informações para fazer melhorias na rede de apoio aos idosos da cidade. O diagnóstico será feito em parceria com o Governo do Estado, que liberou uma verba de R$ 111 mil. A escolha da empresa responsável será escolhida através do edital lançado no site da prefeitura.

Em entrevista para o portal O Liberal, de Americana, o vereador e presidente do Conselho Municipal do Idoso (COMID), Gualter Amado, explica que a pesquisa indicará desde o número de pessoas acima de 60 anos que vivem na cidade até as necessidades desse público.

“A partir do diagnóstico vamos cobrar a implantação de ações que atendam efetivamente os idosos. Sabemos de algumas demandas, mas o diagnóstico fará um panorama ainda mais detalhado”, explica Gualter.

O assunto foi discutido durante a primeira Conferência Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa de Americana, que ocorreu em março, com o tema “Desafio de Envelhecer no Século 21 e o Papel das Políticas Públicas”.

No evento, foi aprovada a criação de um Centro de Referência de Saúde da Pessoa Idosa e um Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) para o atendimento de idosos que são vítimas de violência e, além disso, capacitar motoristas do transporte público para melhorar o atendimento.

Para maiores informações, acesse o site do portal “O Liberal” de Americana e ouça uma entrevista de Gualter para as rádios FM GOLD 95.7 e VOCÊ 680 AM.

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *